terça-feira, 12 de abril de 2016

E-book com dicas de higiene bucal.

Bom dia!

A pedidos, criei um e-book simples e objetivo com dicas valiosas de higiene bucal! 

Não tem muito segredo para adquirir não. Basta fazer o cadastro abaixo e baixar o e-book que, vale salientar, é GRATUITO! 

Simples assim!



Fique por dentro do assunto! Cuide da SUA saúde bucal da MELHOR forma possível!
Continue Lendo...

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje!





Um comportamento comum entre os clientes é resolver apenas aquele problema, ou seja, aquele(s) dente(s) que está(ão) doendo, machucando ou com algum comprometimento estético (quebrou o dente da frente, por exemplo. 


Os motivos são diversos: financeiro, tempo, prioridade, etc. O único ponto que concordo com o adiamento dos demais problemas é o financeiro. Os demais, é negligência com você mesmo, ou seja, com sua própria saúde.

Vejo isso com frequência no meu consultório. Um dente que era antes um "probleminha" virou um problema de maior complexidade na resolução. E isso não é bom para ninguém. 

Veja o que acontece geralmente quando você adia um problema de saúde bucal: 


  • Utilizando o exemplo acima, quando se compara o valor de uma restauração simples e um tratamento de canal, há um aumento de pelo menos 3x mais no valor de uma restauração comum, ou seja financeiramente você perde quando protela os demais problemas de saúde bucal;
  • Dependendo da evolução do problema, sua vida pessoal pode ficar comprometida. Por exemplo,uma gengivite não tratada por evoluir para um quadro com grande repercussão social e psicológica: o mau hálito (halitose);
  • Não pense que problemas de saúde bucal ficam limitados somente à boca e regiões vizinhas. Por exemplo, existe uma correlação entre doença periodontal e o parto prematuro. As bactérias podem ser responsáveis por problemas cardíacos, decorrente da migração destas às válvulas cardíacas, provocando uma condição chamada de endocardite bacteriana, que , se não tratada, pode levar à óbito.








Continue Lendo...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Extrações dentárias: possíveis intercorrências

Olá a todos!



Ultimamente, estou recebendo algumas dúvidas sobre complicações nas extrações dentárias. Não somente na extração dos terceiros molares, mas em qualquer tipo de extração dentária.  Então, para não restar mais dúvidas, explicarei aqui,de maneira objetiva, quais são as complicações e intercorrências mais comuns que podem ocorrer em um pós - operatório de cirurgia. 




Possíveis intercorrências pós - extração dentária


  • Dor no local: uma das intercorrências mais comuns pós cirurgia dentária. É natural ocorrer dor no local da extração dentária e na região que foi anestesiada, uma vez que existe o trauma da agulha e a distensão dos tecidos orais com a entrada do anestésico. Na maioria das vezes, a dor é controlada com analgésicos comuns;

  • Sangramento: Geralmente ocorre quando há negligência do cliente quanto às instruções pós operatórias, que inclui não fazer esforço físico (aumento da pressão sanguínea no local) e evitar alimentos quentes (dilatam os vasos, facilitando o sangramento). Outra situação que pode levar a isso é o rompimento dos pontos. Por isso é tão importante a sutura do local, justamente para evitar o sangramento e acelerar a cicatrização;
  • Inflamação e/ou infecção:situação incomum que pode ter causa ou não. Uma higiene bucal deficiente ou até mesmo um trauma na região operada pode ocasionar estes problemas;
  • Edema (inchaço): é comum ocorrer edema no local da cirurgia, sendo geralmente sensível  ao toque (se tocar, incomodará). Esse incômodo cessa geralmente entre 7 a 15 dias;
  • Trismo traumático: é a contração dos músculos mastigatórios que limitam, com graus variados, a abertura de boca do cliente. O tratamento consiste no uso de relaxantes musculares e, dependendo do caso até fisioterapia. Lembro que nem todo trismo é decorrente de cirurgias orais;
  • Alveolite: incomum de ocorrer, consiste na inflamação do alvéolo dentário (cavidade que aloja o dente, causando um incômodo bem considerável ao cliente. A literatura diverge bastante sobre a causa da alveolite (multifatorial), sendo a mais aceita a remoção do coágulo e a exposição do osso e dos terminações nervosas. O tratamento é sintomático, isto é, aliviar as dores do cliente e esperar que o quadro clínico melhore.

Continue Lendo...

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Abscesso crônico!

Bom dia!

De vez em quando aparece um cliente com uma "bolinha", que geralmente está localizada no final da raiz do dente. Boa parte dos casos não apresenta incômodo ao cliente, o que não quer dizer que não tem que ser tratado.


Trata-se de um abscesso crônico. De maneira geral, é um problema que ocorre de maneira silenciosa (no que diz respeito à dor), e só é identificado por um exame radiográfico de rotina ou pelo aparecimento de uma fístula, que indica que há uma infecção em atividade.



Identificação de lesão em atividade no final da raiz.



Quando ocorre o aparecimento da fístula, indica que a infecção cresceu a tal ponto que transpassou o osso ao redor do dente e alcançou os tecidos gengivais.

Fístula oral

Apesar de não parecer algo preocupante, exige tratamento imediato. Os abscessos dentários têm diferentes causas, sendo mais comum o decorrente de infecções no interior do canal dentário. Neste caso, o tratamento de canal é indicado.


Embora a posição da fístula já indique qual seja o dente comprometido, isso, claro, associado à condição clínica do dente (cárie profunda, por ex.), o dentista pode rastrear, através da fístula, qual o dente está realmente comprometido.

Continue Lendo...

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Radiação Odontológica faz mal?

Boa noite!

Uma pergunta que escuto com frequência: a radiação odontológica faz mal?  Então, vamos às respostas.



O aparelho de Rx (foto ao lado) é um item praticamente indispensável em consultório dentário, principalmente quando se quer investigar algum problema de maneira mais detalhada. Trata-se de um exame complementar de suma importância para o auxílio do correto diagnóstico. Vamos utilizar dois exemplos que justificam o uso do Rx: cárie dentária de tratamento de canal:





Cadastre-se no blog e aprenda a cuidar do seu sorriso! Clique aqui!



O diagnóstico de cárie dentária se dá, na maioria dos casos, pelo aspecto clínico do dente, ou seja, ele apresenta sinais que sugerem ou indicam a presença da lesão cariosa em um determinado dente. Porém, há casos em que é necessária uma análise mais aprofundada do caso. Por exemplo, para saber a profundidade da cárie, quantos dentes estão envolvidos, se há ou não proximidade com o nervo do dente, etc. A foto abaixo mostra uma cárie em atividade entre dois dentes, possivelmente comprometendo ambos.





Leia mais sobre cárie dentária clicando aqui.






Para o  tratamento de canal, o uso do aparelho de Rx passa a ser obrigatório, uma vez que não é possível visualizar o interior do canal, bem como obter as medidas necessárias para o tratamento da raiz.






Bom, então vamos à resposta: a dose de radiação utilizada pelo aparelho de Rx do dentista é muito pequena para causar algum malefício à saúde do cliente. Claro que, se for usada de forma excessiva, pode gerar problemas no futuro. Além disso, durante o exame radiológico, o cliente faz uso de um avental de chumbo, promovendo a proteção contra a radiação.





Outro ponto importante é que, no processo de regularização do consultório odontológico, é solicitado o laudo do departamento de energia nuclear do município ou região, justamente para averiguar se há algum problema na emissão de radiação por parte do aparelho de Rx, bem como o local mais seguro aonde o mesmo ficará situado. 


No caso das gestantes, embora se saiba que a dose de radiação é muito pequena para causar malefícios, sem falar das proteções utilizadas, opta-se geralmente por não fazer durante o período gestacional, salvo casos em que os benefícios superam os riscos. 


Continue Lendo...

domingo, 8 de novembro de 2015

Anestesia x situações adversas

Bom dia!





Diante de muitas dúvidas sobre este assunto em particular, resolvi fazer um post sobre os efeitos ou situações adversas da anestesia local, que é a mais comumente utilizada pelos dentistas. Discutiremos os efeitos colaterais mais "comuns", deixando vocês bem orientados sobre o assunto!







A anestesia local consiste no bloqueio reversível da condução do e
stímulo nervoso, com o intuito de promover perda temporária de qualquer sensibilidade na região submetida à técnica anestésica.





Os anestésicos locais , como o nome já diz, são utilizados em determinada região, onde somente aquela área apresentará ausência de sensibilidade. Geralmente, o anestésico é composto de um sal anestésico e de um agente vasoconstrictor, podendo variar de acordo com cada tipo de anestésico. 





Alguns anestésicos não possuem vasoconstrictores, sendo seu uso reservado para clientes portadores de patologias que inviabilizem seu uso (ex. diabetes). O não uso do vaso constrictor faz com que a duração anestésica seja menor!



Leia mais sobre anestesia local clicando aqui.


Porém, no decorrer da anestesia, podemos nos deparar com situações inerentes ou não a ela, como por exemplo, os efeitos adversos do anestésico local ou associados ao cliente. Abaixo, citarei algumas que já me deparei:

  • Lipotímia: é um mal estar que precede o desmaio. Embora geralmente esteja ligada mais ao stress do cliente, é a condição clínica que mais ocorre. Os sintomas mais comuns são taquicardia, queda de pressão, palidez, tonturas e alteração na visão. Tudo isso dá a impressão de desmaio, que termina ocorrendo caso não haja uma intervenção. É importante salientar que estes efeitos podem aparecer isolados também;
  • Interação com outras drogas: os anestésicos locais podem interagir com outras medicações, trazendo malefícios à saúde. Por isso, é sempre importante avisar ao dentista se está sob uso de alguma medicação;
  • Alergia aos anestésico: muito raro na Odontologia e, particularmente nunca tive sequer um caso. O cliente pode ter uma reação alérgica ao sal anestésico ou a outros componentes do composto, como os sulfitos ou o parabeno. As reações incluem urticária, falta de ar, edema facial, dentre outros efeitos;
  • Tonturas;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Visão embaçada.

A maioria das situações adversas durante o procedimento de anestesia local se dá pelo momento pré-anestesia. O medo que o cliente tem do dentista se resume, na maioria esmagadora dos casos, à anestesia e à broca do dentista (alguns relatam o som que ela produz). Logo, é necessário um preparo prévio do cliente antes de realizar o procedimento, visando única e exclusivamente deixá-lo mais relaxado e tranquilo, diminuindo assim, o stress e a ansiedade.



Continue Lendo...

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Dente com canal tratado e doendo?

Bom dia! 

Continuando com a sessão de dúvidas mais frequentes, uma que escuto semanalmente, ainda mais porque convivo com endodontistas (especialista que trata o canal do dente):

"Fiz o canal e o dente continua doendo".

Só para seguir uma lógica, vamos primeiro falar rapidamente sobre tratamento de canal. O tratamento de canal consiste em tratar o interior da raiz que está contaminado, sendo esta última geralmente causada por cárie dentária, como mostra a foto abaixo. Nela, podemos ver a evolução de um processo carioso, que alcançou a polpa dentária, levando a necessidade de tratamento do interior da raiz.




Leia mais sobre tratamento de canal clicando aqui!


Aí você pensa: mas o canal não deixa o dente "morto"? Por que dói ainda?

De certa forma, sim! O dente, na teoria, ficaria com ausência de dor. Porém, ocasionalmente podemos encontrar relatos de dores pós tratamento endodôntico. Mesmo um canal bem tratado pode apresentar dores. Então, vamos discutir as causas mais comuns:

O tratamento de canal é realizado pelo uso de limas (foto ao lado), que nada mais são do que finas agulhas utilizadas na descontaminação do canal. Ela não trabalha apenas no interior do conduto da raiz, mas chega a ultrapassar um pouco, atingindo os tecidos que circundam o final da raiz.





Em decorrência disso, o cliente pode relatar algum incômodo no dente em questão, principalmente ao mastigar, sendo esse outro motivo pelo qual o dente "demora" a cicatrizar. O estímulo da mastigação em cima do dente termina retardando o processo, já que causa pequenos traumas na região tratada.


Existem outras causas que podem causar incômodos pós tratamento! Fique por dentro do assunto clicando aqui.









Continue Lendo...

sábado, 31 de outubro de 2015

Importância do sorriso - Parte II

Boa tarde!

Vi uma reportagem que, particularmente, chamou-me a atenção. Trata-se de uma mulher que, devido à insatisfação com seu sorriso, tomou uma atitude drástica.



Já falamos sobre a importância do sorriso. Leia mais clicando aqui!


Escuto depoimentos como este com bastante frequência, mas para chegar neste ponto, foi a primeira vez! Quando digo e repito que o sorriso é nosso cartão de visita, falo sério. Coloco abaixo um trecho da matéria:

A ausência de um sorriso perfeito fez com que Edenice Otília da Silva, de 52 anos, retirasse todos os espelhos de casa. "Eu não conseguia olhar para mim mesma. Tirei todos os espelhos de casa", afirmou a dona de casa, que mora em Caruaru, no Agreste pernambucano."

Não tem ideia do que se trata? Jogo aqui um desafio para você! Experimente NÃO RIR pelo menos por UM DIA! Apenas um dia! Caso não consiga, experimente sempre que rir, colocar a mão na boca! =)

O impacto social e psicológico será grande! 

Leia a matéria na íntegra clicando aqui.


Abraço e bom feriado!



Continue Lendo...

domingo, 25 de outubro de 2015

Feliz dia do dentista!!



Boa tarde!

Hoje é dia do dentista!! Que coisa boa!!

Envio um vídeo que praticamente faz parte da vida de qualquer dentista!!!

Grande abraço!!



video



Continue Lendo...

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Banda Ortodôntica x Tubo Ortodôntico

Bom dia!

Continuando com a sessão de dúvidas comuns no consultório, falarei de algo bastante questionado: colocação da banda ortodôntica (mais conhecido como anel do aparelho. 

No atendimento do dia a dia, os clientes me perguntam: quando o sr. vai colocar o anel? Ou, quando o cliente é de outro dentista, ele questiona o motivo pelo qual não foi colocado o anel ainda. A resposta é a mesma para ambas as situações: Já foi colocada. Só que não da maneira como você conhece! Então, vou explicar de maneira simples e objetiva.


Cadastre-se no blog e aprenda a cuidar do seu sorriso! Clique aqui.


A banda ortodôntica (ou anel do aparelho), de maneira geral, nada mais é do que uma banda metálica, de diversos tamanhos, que compõe o aparelho dentário, com um tubo nela soldado. Vamos seguir as fotos abaixo:


1. Banda ortodôntica propriamente dita:


2. Tubo ortodôntico de Soldagem



3. Máquina de solda (para soldar o tubo ao anel)


4. Banda ortodôntica com o tubo soldado



O resultado final disso é a banda pronta para uso pelo dentista. Em outras palavras, este é o anel que vocês conhecem. Um tubo soldado em uma banda metálica, que será cimentada no dente.  Só que há outra maneira de fazer isso, que é pouco conhecida entre os clientes, mas amplamente usada na ortodontia.

O que gera muitas dúvidas nos clientes, em relação à colocação ou existência do anel, é que  nós, dentistas, também temos a opção de colar o tubo diretamente no dente do cliente

Eu mesmo utilizo isso. E escuto bastante as perguntas: vai colocar quando o anel? Este faz o mesmo efeito? Por que não senti dor alguma?

Via de regra, a função deles é a mesma. Obviamente que as bandas são utilizadas em outras funções, variando conforme a necessidade do caso. A figura abaixo mostra exatamente o que expliquei acima. Um dente com a banda e o outro com o tubo diretamente colado no dente:










A banda é largamente utilizada principalmente porque dificilmente ela "quebra" ou se desloca do dente, diferente do tubo, que apresenta um maior índice de queda. Do outro lado, a simples colagem do tubo diretamente no dente elimina uma fase bem desconfortável para o cliente, que é a colocação dos elásticos separadores (foto ao lado).






Continue Lendo...