extração de dente

→ Extração de dente: tudo o que você precisa saber.

Um dos assuntos mais comentados e, de certa forma, cercado de mistérios é o procedimento de extração de dente. A extração dentária consiste na remoção cirúrgica de um dente ou resto de um dente por diversos motivos.

Nomes populares:

  • Arrancar o dente;
  • Distrair um dente.

Para se extrair um dente, é necessário todo um estudo e, principalmente, indicação para a remoção, já que, quando se extrai um dente, aquele espaço só será recuperado.

Muitas pessoas sequer não tem a noção do quanto a falta de um dente na boca acarretará em prejuízos maiores no futuro.

Quais os motivos de saúde bucal que levam à extração de dente?

Há diversas razões que levam o dentista a realizar a extração de dente no paciente. Vamos entender a seguinte:

Traumatismo dental (dente quebrado)

Antes de começar, lembro que a maioria esmagadora dos casos de dente quebrado não terminam em extração de dente. No trauma dental, é perfeitamente possível recuperar o dente quebrado.

Aqui refiro-me aos casos que o estado da fratura no dente foi tão considerável que não inviabiliza a salvação do dente comprometido. Em geral, há comprometimento sério da raiz do dente, motivo pelo qual opta-se em remover o dente quebrado.

A extração do dente quebrado pode apresentar um grau maior de dificuldade porque, em boa parte dos casos, o dentista não tem o apoio na estrutura do dente, pois está quebrado.

No caso de dente quebrado na raiz, o grau de dificuldade poderá variar. Há casos que a extração de dente quebrado na raiz é mais fácil que extrair um dente inteiro.

Cárie dentária extensa 

Quando a cárie dentária avança a tal ponto que compromete a estrutura da coroa e raiz dental, é necessário remover o dente em questão, já que houve comprometimento de todo o suporte do dente.

Lesões no interior da raiz dentária que não permitam o tratamento de canal do dente

Essas lesões podem ser causadas tanto pelo avanço da cárie dentária como por um traumatismo dental. Há casos nos quais a lesão está tão avançada que há separação das raízes dos dentes, como ocorre nos dentes molares, por exemplo.

Indicação ortodôntica (aparelho dentário)

O ortodontista (dentista que coloca o aparelho dentário) poderá solicitar a extração de algum dente que, por algum motivo, atrapalha o bom andamento do aparelho dentário).

Em geral, isso ocorre porque há uma falta de espaço nas arcadas dentárias que, após tentativas anteriores, o ortodontista não conseguiu obter espaços necessários para movimentar os dentes, sendo necessário realizar a extração dentária.

Cistos ou tumores que envolvam um ou mais dentes

Ambas as lesões acima podem comprometer um ou mais dentes na sua extensão. Como o tratamento poderá requerer remoção cirúrgica destas lesões, é possível que haja necessidade de extrair os dentes envolvidos.

Dentes inclusos

Pela dificuldade de higienização (no casos dos sisos inclusos) e pela possibilidade de formação de cistos no futuro, os dentes inclusos geralmente são removidos pelo dentista.

Doença periodontal (periodontite ou piorreia)

A doença periodontal acarreta diversos problemas de saúde bucal e geral no indivíduo. Um deles é a destruição óssea que dá suporte ao dente. Sem osso, o dente fica com mobilidade. Dependendo da destruição óssea, não se consegue mais salvar o dente, sendo indicada sua extração.

Desejo do paciente

Nem sempre o paciente tem condições de salvar um determinado dente. O serviço de saúde bucal público não suporta uma demanda tão grande de pessoas carentes, o que faz com que a marcação para determinados procedimentos de média complexidade, como tratamento de canal do dente, seja feita a meses de distância.

Sem condições de financiar um tratamento particular para salvar o dente e sem o suporte do serviço público, o paciente poderá optar pela extração de dente.

Como ocorre o procedimento de extração de dente?

Identificando-se um motivo para a extração de dente, o dentista iniciará o processo a partir de:

  • Análise da saúde bucal e geral do paciente através da consulta odontológica (Higiene bucal, condição dos dentes presentes, problemas de saúde como Hipertensão arterial ou Diabetes Mellitus, uso de medicações que possam interferir no procedimento, como anticoagulantes, etc.).
  • Realização de exames complementares, como exames de sangue (Hemograma, coagulograma, glicemia, etc.) ou radiografias odontológicas para estudar a região do dente que será manipulada e se prevenir de problemas e surpresas.

Com todas as informações em mãos, o dentista realizará o planejamento da cirurgia dental. Pede-se para o paciente comparecer ao consultório alimentado e, se for o caso, fazer uso de medicações antes da extração de dente, como analgésicos, anti-inflamatórios, corticoides e, dependendo do caso, medicações calmantes (ansiolíticos).

Para fazer uma extração de dente é necessário tomar anestesia?

Com exceção da extração de alguns caso de dentes de leite, toda a extração de dente é realizada sob anestesia dental. O tempo de duração do efeito da anestesia varia conforme as condições do local operado, a reação do organismo e o tipo de anestésico utilizado. Em geral, o tempo varia entre uma hora e meia a três horas de duração.

Irei sentir muita dor na hora de extrair o dente?

Em geral, o paciente sente muita pressão, o que é diferente de dor. A pressão ocorre porque há uma expansão do osso no qual o dente está alojado (maxila ou mandíbula), sendo esta pressão maior nos dentes inferiores, porque o osso mandibular é muito denso, provocando pouca expansão, logo, maior pressão.

Porém, caso o paciente mencione dor, é possível reforçar a anestesia no local, tornando a cirurgia a mais confortável possível.

Por que o rosto incha após a extração de dente?

Antes de começar, Vale ressaltar que um percentual considerável de extrações dentárias não apresentam inchaço no local. Quando ocorre, o inchaço é decorrente das lesões que ocorrem nos tecidos adjacentes ao dente (osso, gengiva e tecidos moles próximos).

Diante disso, o organismo envia células para promover a reparação dos tecidos no local, iniciando um processo inflamatório, provocando inchaço no local da cirurgia (porque há um acúmulo de líquidos que saem das células e se deslocam aos tecidos superficiais), com a área ficando vermelha e quente.

O inchaço geralmente ocorre no dia seguinte após a cirurgia, com seu ápice no terceiro dia (mais inchado). A partir daí o inchaço tenderá a diminuir.

Outro aspecto importante é que o inchaço no local poderá ser decorrente de uma infecção que, na maioria esmagadora dos casos, vem acompanhada de moleza corporal e febre. Diante disso, o paciente deverá entrar em contato com o dentista o mais breve possível.

Terei que tomar pontos após a extração de dente?

Salvo raríssimas exceções, as cirurgias de extração de dente requerem sutura (pontos) no local. É comum também o paciente morrer de medo deste momento. Digo de antemão que este medo é sem motivo algum, porque a sutura no local operado indica o final da cirurgia e quase sempre não dói.

O objetivo dos pontos é acelerar o processo de cicatrização do local operado e evitar o sangramento no pós operatório. Os pontos NUNCA DEVEM SER RETIRADOS EM CASA, mas sim no consultório pelo dentista, que utiliza materiais esterilizados para este fim.

Quais os cuidados que se deve ter após extrair um dente (pós extração dentária)?

Uma boa parte do sucesso da extração dental depende do paciente. Se algum ponto das recomendações pós cirurgia for negligenciado, poderá ocorrer algum problema no local da extração. Dentre as recomendações pós cirurgia, o dentista solicitará:

1. Repouso: o paciente deverá permanecer em repouso absoluto nos primeiros três dias. Realizar qualquer tipo de esforço fará com que haja um aumento da pressão sanguínea, o que causará sangramento no local.

Evitar também falar muito, uma vez que, durante a fala, há movimentação dos tecidos, o que pode atrapalhar a cicatrização ou até magoar o local operado. Evitar também pegar sol durante 5 a 7 dias;

2. Alimentação: o paciente deverá ingerir alimentos líquido-pastosos frios ou gelados, pois baixas temperaturas provocam contração dos vasos sanguíneos, diminuindo a possibilidade de sangramento.

Além disso, o paciente deverá se alimentar normalmente, contudo evitando mastigar na área operada, e beber bastante líquido (evitando usar canudos, pois movimentos de sucção podem magoar a área operada). O paciente não deverá realizar bochechos, pois poderá causar sangramento.

3. Higiene bucalum dos principais motivos para problemas após a extração de dente é a falha na higiene bucal. a higiene deverá ocorrer normalmente, tendo necessidade apenas quando for escovar o lado que está operado.

Pode ocorrer também de entrar comida no local operado. Diante disso, recomenda-se que o paciente utilize um cotonete com solução a base de clorexidina (medicação receitada pelo dentista) para limpar o local da cirurgia. Quando os pontos ficam brancos, é sinal de que a área operada não está sendo higienizada corretamente.

4. Crioterapia (colocar gelo no local)

Assim que sair do consultório e chegar em casa, o paciente já poderá e DEVERÁ iniciar a colocação de gelo (externo, no rosto) no local onde fora removido o dente. O paciente deverá colocar gelo na região nas primeiras 24 horas.

gelo extração de dente

As compressas não deverão ser colocadas diretamente no rosto, principalmente porque uma área poderá estar anestesiada ainda, isto é, o gelo poderá queimar a pele.

Logo, é importante envolver as compressas com sacos plásticos ou panos. O tempo de uso da compressa de gelo no rosto é entre 20-30 minutos, com intervalos de 30 minutos entre as aplicações.

5. Cuidados gerais

Além do que foi dito acima, o paciente:

  • Deverá morder a gaze colocada pelo dentista logo após a cirurgia (evita hemorragias) por 20 minutos;
  • Não deverá Manipular a área operada com a língua, dedos ou qualquer objeto;
  • Utilizar travesseiros altos na hora de dormi, a fim de direcionar o fluxo sanguíneo para as pernas e não para a cabeça, diminuindo assim a chance de sangramentos;
  • Não Procurará informações com terceiros (que não sejam dentistas) ou na internet. Qualquer dúvida deverá ser discutida com o dentista;
  • Fará uso das medicações receitadas pelo dentista no tempo que for orientado (sem mais nem menos);
  • Deverá evitar fumar ou ingerir bebidas alcoólicas;
  • Voltará ao profissional após 7 dias para remoção dos pontos ou a qualquer momento caso haja alguma urgência.

 

Que problemas poderei ter após a extração dentária?

 

Como em qualquer cirurgia, podemos encontrar problemas no pós operatório:

  • Dor no local: uma das intercorrências mais comuns pós extração de dente. É natural ocorrer dor no local da extração dentária e na região que foi anestesiada, uma vez que existe o trauma da agulha e a distensão dos tecidos orais com a entrada do anestésico. Na maioria das vezes, a dor é controlada com analgésicos comuns;
  • Sangramento: Geralmente ocorre quando há negligência do cliente quanto às instruções pós operatórias, que inclui não fazer esforço físico (aumento da pressão sanguínea no local) e evitar alimentos quentes (dilatam os vasos, facilitando o sangramento). Outra situação que pode levar a isso é o rompimento dos pontos. Por isso é tão importante a sutura do local, justamente para evitar o sangramento e acelerar a cicatrização;
  • Inflamação e/ou infecção: situação incomum que pode ter causa ou não. Uma higiene bucal deficiente ou até mesmo um trauma na região operada pode ocasionar estes problemas;
  • Edema (inchaço): é comum ocorrer edema no local da cirurgia, sendo geralmente sensível  ao toque (se tocar, incomodará). Esse incômodo cessa geralmente entre 7 a 15 dias;
  • Trismo traumático: é a contração dos músculos mastigatórios que limitam, com graus variados, a abertura de boca do cliente. O tratamento consiste no uso de relaxantes musculares e, dependendo do caso até fisioterapia. Lembro que nem todo trismo é decorrente de cirurgias orais;
  • Alveolite: incomum de ocorrer, consiste na inflamação do alvéolo dentário (cavidade que aloja o dente, causando um incômodo bem considerável ao cliente. A literatura diverge bastante sobre a causa da alveolite (multifatorial), sendo a mais aceita a remoção do coágulo e a exposição do osso e dos terminações nervosas. O tratamento é sintomático, isto é, aliviar as dores do cliente e esperar que o quadro clínico melhore.

Na maioria esmagadora dos casos, uma extração de dente é um procedimento simples e que tem um pós operatório tranquilo, principalmente quando o paciente coopera no repouso e segue à risca as recomendações do dentista.

Portanto, pode ir realizar a extração de dente sem medo. Procure um profissional competente que ele dará todo o suporte necessário. 


Gostou da postagem?  Que bom! =)

Compartilhe com seus amigos!

Caso haja alguma dúvida, não hesite em perguntar abaixo! Mande sua dúvida que farei de tudo para te ajudar!

Grande abraço!

Wilson Correia Jr.

 

Leave comment

Rua João Fernandes Vieira, 547, sala 305

Boa Vista, Recife/PE

(81) 30627303

Agende sua consulta

Horário de Funcionamento

Seg - Sex: 8:00 - 17:00

Fale Conosco

[email protected]
Dr. Wilson Correia
error: Proibida a cópia sem autorização